LoginLogin
1.978 relógios para "

Blancpain

"
Marca
Modelo
Preço
Diâmetro
Ano
Localização
Leia mais
A sua escolha

A sua escolha

A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
Informações gerais
Tipo de relógio
Referência
Leia mais ...
Novo/usado
Disponibilidade
Sexo
Estado
Leia mais ...
Âmbito de fornecimento
Propriedades e funções
Corda
Material da caixa
Leia mais ...
Mostrador
Leia mais ...
Vidro
Leia mais ...
Funções
Leia mais ...
Altura
Leia mais ...
Material besel
Leia mais ...
Números do mostrador
Impermeável
Leia mais ...
Outro
Leia mais ...
Bracelete
Material da bracelete
Leia mais ...
Largura
Leia mais ...
Cor da bracelete
Leia mais ...
Material do fecho
Leia mais ...
Cancelar

Ordenar por

Blancpain Speed Command Blancpain Speed Command Pronto a expedir R$ 36.715 FR 30 2003

Blancpain: Excelência relojoeira desde 1735

Com uma tradição de mais de 280 anos, a suíça Blancpain é uma das mais antigas manufaturas relojoeiras do mundo. Ao longo da sua longa história, nunca parou de surpreender o mundo com o seu espírito de inovação.

Logo na década de 50 do século passado, a Blancpain lançou um relógio que haveria de ficar para a história da relojoaria, sendo até aos dias de hoje uma referência. Trata-se do primeiro relógio de mergulho moderno: o Fifty Fathoms. Igualmente emblemáticos, são os modelos da coleção Villeret, batizados em honra da pequena aldeia suíça onde nasceu a marca. Neles encontramos a elegância que carateriza esta marca, quer sejam modelos simples ou ricamente decorados. Os modelos Léman surpreendem pelas sofisticadas complicações com que estão equipados, ao mesmo tempo que piscam o olho a quem aprecia uma nota desportiva. Esta foi também a primeira linha da marca a aliar um turbilhão e um cronógrafo flyback num só relógio.
A história desta marca começa no distante ano de 1735, quando Jehan-Jacques Blancpain resolve fundar a sua oficina relojoeira. Note-se que esta era uma época em que a maior parte das pessoas ainda se orientava pelo repique do sino da torre ou pela posição do sol. No século XIX, Frédéric-Louis Blancpain, bisneto do fundador, modernizou os métodos e produção e a marca passou a produzir relógios em série. O ano de 1926 viu nascer o primeiro relógio de pulso automático do mundo, lançado pela Blancpain. A Blancpain só deixou de ser uma empresa familiar em 1932, quando a gerência foi entregue a dois colaboradores próximos.
No início da década de 1950, a marca causou sensação nos círculos relojoeiros com o lançamento do relógio de mergulho automático Fifty Fathoms e o relógio de senhora Ladybird, que integrava o mais pequeno calibre automático jamais construído. Chegada a era da supremacia do quartzo, a Blancpain optou por voltar às raízes, cultivando a arte da relojoaria tradicional. Vale a pena lembrar a famosa declaração da marca por esta altura: "Desde 1735, nunca houve um relógio Blancpain a quartzo. E nunca haverá". Guiada por este mesmo princípio, a empresa muda-se então para a pequena vila de Le Brassus, na Suíça ocidental, um conhecido centro de alta-relojoaria desde meados de 1700. Em 1992, a marca foi comprada pelo grupo Swatch, mas nem por isso perdeu o seu ADN. Marc A. Hayek, neto do fundador do grupo Swatch, Nicolas Hayek, é o atual presidente da marca Blancpain.

A sofisticação dos calibres e complicações Blancpain

Sob a alçada do grupo Swatch, a Blancpain desfruta de uma elevada autonomia, que lhe permite desenvolver os próprios movimentos, especialmente desde que a Frédéric Piguet, afamada produtora de calibres, foi integrada na empresa em 2010. Só entre 2011 e 2014, a Blancpain apresentou 21 novos calibres, o que atesta a sua enorme capacidade de desenvolver novos produtos. A título de exemplo, a linha Villeret declina-se em mais de 100 modelos, dotados de funções como fases da lua, calendário anual, indicador do ano bissexto ou um calendário perpétuo. A marca deslumbra ainda com relógios que apresentam um turbilhão ou raríssimas complicações acústicas. A elevada perícia relojoeira reflete-se também nos detalhes que fazem aumentar exponencialmente o valor de uma peça. É o caso da reserva de marcha de 8 dias, que não é invulgar encontrar-se em muitos dos relógios Blancpain.
Os mecanismos vão, em grande parte, muito além da sua função puramente mecânica. O calibre 1333 SQ, por exemplo, esqueletizado e gravado à mão, constitui uma verdadeira obra de arte técnica. Para se poder apreciar em pleno a sua beleza, a Blancpain prescinde do mostrador em modelos como o Squelette 8 Jour. Noutros mecanismos, a manufatura suíça combina turbilhão e carrossel num só modelo. Ambos servem para compensar os efeitos da gravidade sobre o mecanismo, completando-se e aumentando assim a precisão cronométrica. Pela sua complexidade, esta dupla complicação é um mimo para aficionados da relojoaria mecânica.
O Fifty Fathoms vem equipado com o calibre automático Blancpain 1315, apresentado em 2007. Trata-se de um movimento robusto, concebido especialmente para relógios de mergulho, muito apreciado pela sua precisão cronométrica. Integra três tambores ligados em série que garantem uma energia constante e uma autonomia de 5 dias. Uma espiral não magnética em silício anula os efeitos dos campos magnéticos. Por último, o movimento encontra-se ainda protegido por uma caixa em liga metálica anti-magnética.

Do simples e funcional ao sumptuoso

A estética dos modelos que fazem parte da coleção Le Brassus é variada, incluindo alguns cujos materiais das caixas vão do aço inoxidável ao ouro e à platina. Os materiais eleitos para as braceletes e correias passam pelo metal, pele, tela de vela ou cauchu. Para os amantes da simplicidade, a Blancpain criou modelos como o Villeret Ultraplate, com uma espessura de somente 8,7 mm, cujo mostrador se resume a 3 ponteiros e uma janela de data. Estão também disponíveis modelos luxuosos, com a luneta engastada com diamantes.
Por oposição, o design da maioria dos modelos Fifty Fathoms serve a função. Sendo relógios de mergulho, estão equipados com lunetas rotativas unidirecionais e ponteiros e indexes luminescentes. As criações da Blancpain, porém, vão desde modelos altamente técnicos, como um cronógrafo flyback, a modelos que exibem mostradores ricamente decorados com paisagens orientais. Alguns dos modelos mais recentes foram criados pelo célebre mestre relojoeiro Vincent Calabrese. O napolitano é conhecido pela sua genialidade e o seu design arrojado.
De entre todos os modelos lançados pela Blancpain, o Fifty Fathoms é o mais famoso. Criado em 1953, este relógio, um pouco à semelhança do Rolex Submariner, que foi lançado no mesmo ano, tornou-se o modelo dos relógios de mergulho. Batizado Fifty Fathoms em honra da medida britânica de 50 fathoms (cerca de 91 metros), a profundidade máxima que os Mergulhadores de Combate da Marinha francesa podiam alcançar na época, este relógio foi desenvolvido especialmente para esta unidade militar. Podemos também encontrá-lo em uso civil no pulso do oceanógrafo Jacques-Yves Cousteau no documentário O Mundo do silêncio, co-realizado pelo mesmo em 1956. Já mais recentemente, foi usado pela unidade de mergulhadores militar Navy SEALs. As versões atuais deste emblemático relógio são estanques até 30 bar (300 m), bastante mais do que os 50 fathoms que lhe deram o nome.

Blancpain – relógios para connaisseurs

A linha L-Evolution apresenta modelos robustos, embora com uma nota mais vanguardista, por contraste à linha Villeret e Le Brassus, que incluem modelos requintados. A linha Léman faz a ponte entre modelos desportivos e elegantes. Com esta vasta coleção de modelos, a Blancpain é uma das mais importantes manufaturas do mundo. As suas criações dirigem-se especialmente a apreciadores exigentes da alta-relojoaria, que valorizam complicações nobres. Dentro do grupo Swatch, esta marca dirige-se a uma clientela de elite.