LoginLogin
1.518 relógios para "

Glashütte Original

"
Marca
Modelo
Preço
Diâmetro
Ano
Localização
Leia mais
A sua escolha

A sua escolha

A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
Informações gerais
Tipo de relógio
Referência
Leia mais ...
Novo/usado
Disponibilidade
Sexo
Estado
Leia mais ...
Âmbito de fornecimento
Propriedades e funções
Corda
Material da caixa
Leia mais ...
Mostrador
Leia mais ...
Vidro
Leia mais ...
Funções
Leia mais ...
Altura
Leia mais ...
Material besel
Leia mais ...
Números do mostrador
Impermeável
Leia mais ...
Outro
Leia mais ...
Bracelete
Material da bracelete
Leia mais ...
Largura
Leia mais ...
Cor da bracelete
Leia mais ...
Material do fecho
Leia mais ...
Cancelar

Ordenar por

Glashütte Original 95-01-11-01-04 Glashütte Original 95-01-11-01-04 R$ 134.105 HK

Glashütte Original: Tradição e prestígio

O nome Glashütte Original é sinónimo de relojoaria nobre e de qualidade. Os elegantes e exclusivos relógios, bem como os movimentos trabalhados à mão, são oriundos de uma pequena cidade saxónica, berço da alta relojoaria alemã desde o século XIX.

Destaques da Glashütte Original

  • Relógios de luxo com calibre de manufactura
  • Complicações como turbilhão ou cronógrafo flyback
  • Caixas em materiais nobres como o ouro e a platina
  • Modelos retro ao estilo dos anos 1960 e 1970
  • Coleção de senhora com uma vasta gama de modelos

Manufactura situada no berço da arte relojoeira germânica

Nenhuma outra cidade alemã abriga tantas manufacturas relojoeiras como a localidade de Glashütte, perto de Dresden. A pequena cidade, que conta apenas com cerca de 8.000 habitantes, é a sede da A. Lange & Söhne, da Nomos, da Union Glashütte, da manufactura de instrumentos náuticos Mühle, da Tutima e da Moritz Grossmann, bem como de outras manufacturas relojoeiras. E é também aqui que é a sede da Glashütte Original, que pertence ao Grupo Swatch.
A marca Glashütte Original dirige-se a amantes de relógios mecânicos de elevada qualidade que apreciem tradição relojoeira e design intemporal. Mas a marca oferece no seu catálogo peças do tempo que apelam a diferentes gostos: desde cronógrafos com uma estética mais desportiva a relógios para um público mais jovem ou de espírito juvenil, como os Sixties Iconic. Os relógios da Glashütte Original são oriundos da região berço da relojoaria alemã. Estes relógios, maioritariamente feitos à mão, personificam as maiores virtudes da indústria germânica: qualidade, precisão e fiabilidade.
A manufactura assenta a sua coleção relojoeira em quatro pilares: Arte & Técnica, Quintessência, Vintage e Coleção de Senhora. Sob o nome Arte & Técnica, reúnem-se peças que se distinguem por requintadas complicações. Nesta linha, encontramos modelos dotados de mecanismos turbilhão, o sistema inventado por Abraham-Louis Breguet a fim de contrariar os efeitos negativos da gravidade sobre o mecanismo do relógio. Esta é uma das mais complexas e conceituadas complicações dos relógios mecânicos.

Conselhos para a compra de um Glashütte Original

O modelo mais emblemático do catálogo desta casa é o Grande Cosmopolite Tourbillon. Este extraordinário relógio é o companheiro perfeito para viajantes, dado que permite ler as horas em diferentes fusos horários. Além disso, junta um turbilhão e um calendário perpétuo, assim como a visualização do horário de verão e de inverno e uma indicação de reserva de marcha. O calibre de corda manual 89-01 está alojado numa caixa de platina e o seu preço ronda os 300.000 euros. A marca alemã A. Lange & Söhne também oferece um modelo semelhante nesta mesma categoria de preço.
O modelo PanoMaticInverse oferece uma vista desobstruída sobre o ajuste fino de pescoço de cisne duplo que surge sob a forma de uma borboleta ricamente decorada em ouro, rubis e parafusos azulados no mostrador. Esta obra-prima relojoeira cumpre efetivamente a promessa desta coleção de unir a arte à técnica relojoeira. O PanoMaticInverse custa, novo, cerca de 10.000 euros.
O modelo PanoMaticCounter XL apresenta uma complicação bastante invulgar: um contador manual de dois números, manuseado através de três botões laterais no lado esquerdo da caixa. O botão superior aumenta a contagem em uma unidade, o inferior reduz, e o do meio repõe o contador a zero. Esta invulgar complicação é um excelente complemento ao cronógrafo, podendo ser utilizada para qualquer tipo de contagem crescente ou decrescente entre 1 e 99. Vem ainda equipado com um cronógrafo flyback. O seu preço ronda os 17.000 euros.

A Quintessência de Glashütte

A passagem da coleção Arte & Técnica à coleção Quintessência faz-se de forma fluida. Também nesta se encontram complicações tais como as fases da lua. A estética mantém-se dominada por numerais romanos, parafusos azulados e caixas e ponteiros em ouro. É nesta opulenta coleção que se integra mais uma obra-prima da manufactura saxónica: o modelo Senator de corda manual numa edição esqueletizada. Alguns dos modelos incluídos nesta coleção apresentam-se, porém, com uma distinta estética purista. É o caso do Senator Hand Date que se distingue pela simplicidade monocromática da caixa em aço polido e um mostrador prateado com ponteiros em forma de espada no mesmo tom. Já o Senator Observer, que se apresenta igualmente com uma caixa em aço polido, surge com um mostrador preto com ponteiros revestidos a SuperLuminova. Às 9 horas encontra-se um submostrador dos pequenos segundos; no lado simétrico, um submostrador indica a reserva de marcha, que é de cerca de 55 horas.

Homenagem aos Swinging Sixties

Uma linha designada Vintage do século XX surge como uma proposta mais descontraída às gamas Arte & Técnica e Quintessência. Lançada em 2015, a coleção Sixties Iconic que nela se integra traz uma lufada de cor, com mostradores em azul e vermelho-alaranjado. A estética é inspirada nos relógios Spezimatic, produzidos durante a época em que a localidade de Glashütte era parte integrante da Alemanha de leste. A coleção está disponível em várias cores, algumas delas mais sóbrias, como a que traz um mostrador preto e branco com efeito de grafite. Em suma, são modelos de três ponteiros com caixas de 39 mm em aço inoxidável num estilo marcadamente retro. O preço ronda os 5.000 euros. Já o Sixties Square Chronograph trata-se de um cronógrafo quadrilátero inspirado no mundo do desporto automobilístico, muito apelativo a fãs de modelos como o TAG Heuer Monaco ou o Monza. Sobre o mostrador preto giram os ponteiros das horas e dos minutos, bem como o dos segundos do cronógrafo. Os pequenos segundos descentrados estão posicionados às 3 horas, ao passo que o totalizador de 30 minutos surge num submostrador às 9 horas. O Sixties Square Chronograph é animado pelo Calibre 39, um movimento automático de manufactura com uma reserva de marcha de 40 horas e 28.800 alternâncias/hora (4 Hz). O mesmo calibre equipa também uma versão deste cronógrafo com caixa redonda.

Cronógrafo com data panorâmica

O Seventies Chronograph é um cronógrafo vintage inspirado na década de 70. Tal como o Square Chronograph, dispõe de uma caixa quadrilátera, com a particularidade de exibir uma data panorâmica posicionada às 6 horas de fácil leitura. A função flyback pode ficar ativada até 12 horas, possuindo para tal, a par de um totalizador de segundos e minutos, um contador numérico. A Glashütte Original desenvolveu o Calibre 37 especificamente para este modelo. Dispõe de uma notável reserva de marcha de 70 horas e oscila a 28.800 alternâncias por hora (4 Hz). O Sixties Panoramadatum apresenta igualmente uma data panorâmica às 6 h. Em comparação com os modelos da década de 60, apresenta um tamanho mais contemporâneo de 42 mm. Se desejar prescindir da data, está disponível um modelo de três ponteiros com a dimensão de 39 mm.

Relógios de senhora para todos os estilos

Na coleção de senhora, a Glashütte Original reúne os modelos Pavonina, Lady Serenade e PanoMatic Luna. O Pavonina está disponível em versões em aço, bicolores ou em ouro vermelho, com bracelete de metal ou correia em pele. A caixa é quadrada com as arestas arredondadas e possui uma medida de 31 por 31 mm. Em muitas versões, a caixa é engastada com diamantes. Estas pedras preciosas podem também encontrar-se no modelo Lady Serenade, cuja luneta vem decorada com diamantes. A caixa redonda do Lady Serenade tem um diâmetro de 36 mm e alberga o calibre automático 39. O PanoMatic Luna é animado por um calibre automático e oferece diversas funções. A par da indicação da data, possui ainda paragem de segundos, data panorâmica e indicação das fases da lua. O PanoMatic Luna está também disponível com diamantes. A caixa com um diâmetro de 39,4 mm é um pouco maior do que a da Pavonina e a da Lady Serenade.

De companhia do povo a prestigiada manufactura

A história da Glashütte Original está intimamente ligada ao nome de um visionário: Ferdinand Adolph Lange. O mestre relojoeiro da corte real saxónica abandonou o cargo para fundar, em 1845, a primeira companhia relojoeira de Glashütte. Lange tinha apresentado um plano ao governo local para revitalizar a região, que passava por formar a população local nas artes relojoeiras. Não demorou muito para que o pequeno burgo empobrecido se transformasse numa cidade com uma fervilhante atividade relojoeira. Nasce a Escola Alemã de Relojoaria e são fundadas mais empresas pelos aprendizes. A relojoaria de precisão de Glashütte passou a ser reconhecida internacionalmente. Prova disso foi o relógio de navegação manufacturado por um relojoeiro de Glashütte que acompanhou o primeiro homem a alcançar o Polo Sul geográfico, o norueguês Roald Amundsen. O explorador usou-o para determinar a sua posição na viagem, e sem ele provavelmente nunca teria alcançado o seu destino. Um destes instrumentos está atualmente exposto num museu em Oslo.
A designação "Original Glashütte" surge pela primeira vez num relógio de pêndulo fabricado pelo relojoeiro Karl W. Höhnel, em 1916. O nome surge ainda inscrito no mostrador de um relógio de pulso de 1927. Depois da II Grande Guerra e da divisão da Alemanha, a localidade de Glashütte foi asfixiada pelo regime comunista da Alemanha de Leste. Em 1951, todas as companhias ali existentes passaram a fazer parte de uma "companhia do povo" – a fábrica VEB Glashütter Uhrenbetrieb (GUB) – e a antiga produção de relógios de precisão e de luxo dedicou-se a fabricar relógios baratos destinados ao mercado do Pacto de Varsóvia. Após quase meio século de domínio comunista, com a queda do Muro de Berlim, a localidade recuperou o estatuto de berço da alta relojoaria alemã. Em 1994, dois negociantes bávaros – Heinz W. Pfeifer e Alfred Wallner – envolveram-se no processo de privatização da antiga fábrica popular, reposicionando a Glashütte Original no segmento da alta relojoaria.