LoginLogin
9.722 relógios para "

Hublot

"
Marca
Modelo
Preço
Diâmetro
Ano
Localização
Leia mais
A sua escolha

A sua escolha

A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
Informações gerais
Tipo de relógio
Referência
Leia mais ...
Novo/usado
Disponibilidade
Sexo
Estado
Leia mais ...
Âmbito de fornecimento
Propriedades e funções
Corda
Material da caixa
Leia mais ...
Mostrador
Leia mais ...
Vidro
Leia mais ...
Funções
Leia mais ...
Altura
Leia mais ...
Material da luneta
Leia mais ...
Números do mostrador
Impermeável
Leia mais ...
Outro
Leia mais ...
Bracelete
Material da bracelete
Leia mais ...
Largura
Leia mais ...
Cor da bracelete
Leia mais ...
Material do fecho
Leia mais ...
Cancelar

Ordenar por

Hublot Classic Fusion Classico Ultra-thin skeleton Titani Ref.... Hublot Classic Fusion Classico Ultra-thin skeleton Titani Ref....
R$ 36.212

Hublot – A arte da fusão

Relógios modernos e uma mecânica arquitetural de excelência definem o estilo inconfundível da Hublot. A marca suíça oferece peças do tempo ousadas e ultramodernas com infinitas combinações de materiais, equipadas com calibres de manufactura.

Destaques da Hublot

  • Design inconfundível
  • Materiais inovadores como o Magic Gold (liga de ouro e cerâmica)
  • Calibres de manufactura como o HUB6016 com turbilhão
  • Empresa jovem da indústria relojoeira
  • Cooperação com a Ferrari na criação do MP-05

Combinações exóticas: os modelos da Hublot

A Hublot produz relógios luxuosos para quem faz questão de ostentar no pulso um exemplar único equipado com um calibre de manufactura. O design é sempre fiel ao mote da marca "Arte da Fusão": a fusão de materiais nobres com matérias-primas exóticas e a fusão da tradição com a tecnologia de ponta. Desde a sua fundação em 1980, a marca distinguiu-se sempre pela inspiração náutica ("Hublot" quer dizer escotilha em francês). O Royal Oak da Audemars Piguet foi o primeiro relógio inspirado num navio e causou sensação quando foi lançado em 1972.
Os relógios Hublot estão disponíveis em aço inoxidável, porém a marca aposta no uso de materiais exclusivos, demarcando-se assim de outros fabricantes. A marca oferece, por exemplo, o Magic Gold (liga de ouro e cerâmica).
O Big Bang adquiriu rapidamente um estatuto de relógio de culto. A coleção Classic Fusion caracteriza-se por linhas clássicas e discretas, ao passo que a coleção MP parece saída de um filme de ficção científica. Já a coleção Spirit of Big Bang demarca-se pelas caixas em forma tonneau.

Quanto custa um relógio Hublot?

Procura um relógio suíço cujo design seja absolutamente único? A Hublot é a marca certa para si. Os relógios desta marca não possuem apenas uma estética inconfundível como são também peças que denotam um estatuto de exclusividade, sendo que os fãs e especialistas as reconhecem à primeira vista.

Relógios Hublot por menos de 10.000 €

O preço base de um relógio Hublot por estrear ronda os 1.500 euros. Geralmente, são modelos mais antigos de quartzo que já não são produzidos. A maioria dos modelos das coleções atuais ultrapassa a barreira dos 1.500 euros. Um Classic Fusion com movimento de quartzo custa cerca de 4.000 euros e a versão automática cerca de 5.000 euros. A versão com cronógrafo do Classic Fusion ronda os 7.000 euros. O Classic Fusion é um relógio que apela a quem procura um Hublot com um design mais conservador. A linha mais conhecida da Hublot, a Big Bang, tem preços que começam nos 8.000 euros, no caso das peças novas. A caixa é fabricada em aço ou cerâmica.

Ouro, cerâmica, diamantes: modelos Hublot acima dos 10.000 euros

Os primeiros Big Bang com caixa em ouro rondam os 15.000 euros. Já os modelos mais recentes, novos e com uma caixa que combina o ouro e a cerâmica, custam cerca de 20.000 euros. Se pretende adquirir um relógio mais sumptuoso, incrustado de diamantes, conte com uma verba de pelo menos 40.000 euros. Por esse mesmo valor também pode adquirir um relógio em cerâmica ou carbono com complicações como um calendário perpétuo. O preço da obra-prima da marca, o Big Bang com turbilhão, ultrapassa os 100.000 euros.
Os MP-05 LaFerrari são ainda mais caros. O seu preço não está muito longe do de um Ferrari Maranello. Um MP-05 custa mais de 200.000 euros. Com caixa em vidro de safira, custa mais de 400.000 euros.
Se pretende adquirir um Hublot Big Bang, sugerimos que dê uma vista de olhos ao Audemars Piguet Royal Oak. Esta marca também oferece a versão Offshore, um modelo maior.

Modelos de relógios Hublot

  • Big Bang – a linha mais célebre da Hublot
  • Classic Fusion – linhas clássicas e discretas
  • Spirit of Big Bang – caixas tonneau
  • Coleção MP – design irreverente e futurista, reserva de marcha impressionante

Big Bang: um relógio explosivo

A grande estrela da marca, a coleção Big Bang, está disponível em mais de 50 modelos. Na sua maioria, peças de tamanho e peso generosos que dispõem de um vidro de safira nos dois lados, permitindo uma boa apreciação da complexidade do movimento. A linha Big Bang Unico integra uma grande variedade de modelos com caixas de 45 mm de diâmetro.
O movimento deste relógio é composto por 330 peças, cada uma montada manualmente. A casa Hublot investiu 4 anos no desenvolvimento deste movimento, que foi construído de forma a poderem ser acrescentadas complicações adicionais. Graças à sua construção modular, algumas das versões do Big Bang Unico vêm equipadas com cronógrafo flyback ou função GMT. Para quem aprecia movimentos complexos, a Hublot propõe o HUB6016 com turbilhão e uma reserva de marcha de 5 dias.
Algumas versões estão disponíveis com caixas em King Gold, um tipo de ouro especialmente preparado pela Hublot. Trata-se de uma fusão de ouro vermelho de 18 quilates com uma elevada percentagem de cobre e platina. O resultado é uma intensa cor vermelha que não se altera nem oxida com a passagem dos anos. As ligas de ouro específicas das manufacturas correspondem a uma tendência atual. A Omega, por exemplo, utiliza o Sedna Gold, um tipo de ouro vermelho, nas suas criações.

Ouro e cerâmica, uma fusão mágica

A Hublot explora um novo território com um material precioso revolucionário: o Magic Gold. Trata-se do único ouro no mundo resistente aos riscos, certificado com 18 quilates, que resulta da fusão de vários materiais, entre os quais a cerâmica. A dureza é medida em Vickers. Uma caixa em ouro de 18 quilates comum tem 400 Vickers. Já o aço temperado tem 600 Vickers. O Magic Gold, por seu lado, tem quase 1.000 Vickers. A mistura de ouro/cerâmica é tão dura que a sua produção requer um diamante.
O Big Bang Unico Titanium dispõe de uma caixa de 45 mm, fabricada em titânio. Mas a Hublot propõe também modelos onde o metal está totalmente ausente. É o caso do Big Bang Unico, cujas caixa e luneta são em fibra de carbono. No Unico Black Magic, a Hublot utiliza outro material vanguardista: a cerâmica preta que é particularmente resistente a riscos. Inerente à filosofia da marca, que assenta na "arte da fusão", esta linha inclui modelos com as mais diversas conjugações de materiais, nomeadamente caixas em King Gold ou titânio combinadas com braceletes de cerâmica. Na linha Big Bang surgem, ainda, criações ornamentadas com pedras preciosas que têm tudo para agradar profundamente aos grandes conhecedores da bela relojoaria. As lunetas e os mostradores são engastados com mais de 350 diamantes de 1,18 quilates. Sempre com um espírito de glamour inovador, a marca apresenta, ainda, no seu catálogo o Big Bang Jeans, o primeiro relógio de ganga alguma vez lançado por uma marca de relojoaria de luxo. Nesta série, a luxuosa ganga italiana é conjugada com materiais vanguardistas, como a cerâmica preta e o carbono, num look fashion.
A coleção Big Bang Pop Art apresenta-se numa verdadeira explosão de cor, com modelos de 41 mm em rosa, em turquesa e em laranja. Os Big Bang mais pequenos são os modelos básicos de três ponteiros. Esta série que dá pelo nome de 38 MM integra modelos com caixas de 38 mm de diâmetro especialmente concebidas para o público feminino.

Reserva de marcha de 7 semanas

Se o design da coleção Big Bang se distingue por um certo exotismo, a coleção Masterpiece vai um passo mais além, com modelos de design irreverente e futurista. O MP-05 assemelha-se a um projeto secreto saído de um laboratório tecnológico. A caixa apresenta a forma de um triângulo invertido, mede 46 mm e está disponível em titânio ou vidro de safira. Em lugar dos ponteiros, o Masterpiece MP-05 LaFerrari mostra as horas no que parece ser um bloco de motor automóvel com algarismos. À direita, pode apreciar-se a reserva de marcha e, à esquerda, os cilindros que indicam as horas e os minutos. Na parte inferior, podem visualizar-se os segundos em rotação. No centro do relógio, encontra-se o calibre de manufactura com turbilhão vertical. Os 11 tambores de corda que se encontram alinhados no centro do relógio são a primeira coisa que nos salta à vista neste relógio, já que, por norma, outro qualquer modelo não possui mais do que um ou dois tambores. O resultado é a mais longa reserva de marcha para um turbilhão – incríveis 50 dias.
Modelos Hublot Calibre Reserva de corda
Big Bang 44 MM HUB4100 42 horas
Big Bang Unico 45 MM HUB1242 72 horas
Big Bang Tourbillon Power Reserve 5 Days HUB6016 115 horas
Classic Fusion Power Reserve 45 MM HUB1602 192 horas
MP-05 HUB9005 1200 horas

A acelerar com a Ferrari

O MP-05 LaFerrari é um tributo à conhecida marca de automóveis desportivos italiana, com a qual a Hublot tem uma longa parceria. Numa clara referência ao supercarro LaFerrari, o relógio assume os contornos da máquina, resultando numa união perfeita de duas almas gémeas. Até mesmo a ação de dar corda ao relógio transporta quem o tem no pulso para as pistas de corridas: não é necessário girar a coroa para transmitir energia aos tambores. Em vez disso, os mestres relojoeiros construíram um modelo em miniatura da pistola com que se trocam os pneus nos pitstops da Fórmula 1.

Bernie Ecclestone como protagonista publicitário da Hublot

A ligação da Hublot ao mundo do desporto automobilizado, no entanto, não fica por aqui. Um reconhecido fã dos relógios Hublot é Bernie Ecclestone, o ex-chefe da Fórmula 1. Ora, certo dia, Ecclestone foi abordado por quatro ladrões ao sair do escritório da Formula One Holdings, em Knightsbridge, um dos mais sofisticados bairros de Londres. Não satisfeitos em roubarem-lhe o relógio, ainda espancaram o homem forte da F1. Este inusitado acontecimento deu origem ao lançamento de uma campanha publicitária de oportunidade. Nesta, Bernie aparece com o olho todo roxo, seguido da frase “Veja o que as pessoas fazem por um Hublot”.

A sobriedade da coleção Classic Fusion

A coleção Classic Fusion apresenta-se mais sóbria e convencional do que a série Masterpiece. Está disponível com caixas com de 45, 42, 38 e 33 mm de diâmetro, em modelos básicos de três ponteiros, segundos centrais e janela de data. Para a filosofia estética da marca, os modelos incluídos nesta coleção podem considerar-se os mais puristas. O elemento mais distintivo destas peças é a luneta fixada por seis parafusos em forma de "H". Resultantes da fusão entre tradição e tecnologia de ponta, algumas versões incorporam complicações como a repetição de minutos, as fases da lua ou o movimento de cronógrafo patenteado. A versão Ultra-Thin apresenta uma caixa ultraplana. O seu calibre HUB1300.4 dispõe de uma reserva de marcha de 90 horas, com os pequenos segundos posicionados, invulgarmente, às 7 horas. Uma alternativa ao Classic Fusion da Hublot é o Bulgari Diagono.

Outras coleções: a King Power e a Spirit of Big Bang

O King Power Unico White Pavé parece ter saído diretamente do baú dos tesouros da Hublot. Esta peça excecional dispõe de uma caixa de 48 mm e uma luneta onde não falta espaço para uma decoração com 400 diamantes. Em termos estéticos, este modelo não se distancia muito do Big Bang. A par do titânio, as caixas destes modelos encontram-se também disponíveis em King Gold e cerâmica.
Os mesmos materiais surgem também na coleção Spirit of Big Bang, que se demarca pelas caixas em forma tonneau. Este é dotado de um calibre HUB4700, um movimento cronográfico automático, esqueletizado, que pode ser visto através do mostrador.

Incontáveis troféus

A Hublot manufactura os seus relógios em Nyon, perto de Genebra. A empresa foi fundada em 1980 pelo italiano Carlo Crocco. Desde logo, fez furor por ter sido a primeira marca relojoeira de luxo a apresentar, em Basileia, relógios com uma bracelete de borracha natural (cauchu). Carlo Crocco havia criado os seus primeiros relógios em 1967. Um dos acontecimentos mais relevantes da história da Hublot foi a entrada de Jean-Claude Biver para a empresa em 2004, tornando-se o seu CEO. Biver vinha da Omega. Um ano depois, a marca apresentou a linha Big Bang na edição de 2005 de Baselworld, que causou uma verdadeira explosão de prémios e de reconhecimentos no universo relojoeiro. Em 2008, a Hublot foi adquirida pelo grupo de luxo LVMH (Louis Vuitton Möet Hennessy), que integra outras marcas de sucesso, como a TAG Heuer.
Mais informações sobre os relógios de luxo da Hublot em: www.hublot.com/pt/