LoginLogin
1.004 relógios para "

Rolex Explorer II

"
Marca
Modelo
Preço
Diâmetro
Ano
Localização
Leia mais
A sua escolha

A sua escolha

A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
Informações gerais
Tipo de relógio
Referência
Leia mais ...
Novo/usado
Disponibilidade
Sexo
Estado
Leia mais ...
Âmbito de fornecimento
Propriedades e funções
Corda
Material da caixa
Mostrador
Vidro
Funções
Leia mais ...
Altura
Leia mais ...
Material besel
Leia mais ...
Números do mostrador
Impermeável
Leia mais ...
Outro
Leia mais ...
Bracelete
Material da bracelete
Leia mais ...
Largura
Leia mais ...
Cor da bracelete
Leia mais ...
Material do fecho
Cancelar

Ordenar por

Rolex EXPLORER II 42 MM Rolex EXPLORER II 42 MM Pronto a expedir R$ 23.500 BR 2007

Explorer II: Explorador extremo

O Explorer II é um fiel companheiro de aventureiros e exploradores profissionais nas regiões mais inóspitas do planeta. Absolutamente intemporal, o relógio robusto em aço distingue-se pelo ponteiro suplementar laranja e a luneta com uma escala de 24 horas.

Destaques do Rolex Explorer II

  • Luneta fixa com escala de 24 horas
  • Ponteiro suplementar das horas
  • Indicação da data
  • Estanque até 100 m (10 bar)
  • Caixa em aço com 42 mm de diâmetro

Instrumento essencial em explorações polares e espeleológicas

O Explorer II faz parte da coleção Oyster Perpetual Professional da Rolex e foi idealizado para fazer face a ambientes extremos no pulso de exploradores, vulcanólogos e espeleólogos. Em especial no trabalho destes últimos, que passam infinitos dias em grutas subterrâneas onde a luz do dia nunca penetra, o relógio torna-se uma ferramenta indispensável para saber que horas são e se é dia ou noite. Um relógio comum cujo ponteiro das horas indica as 12 horas do dia não ajuda muito em ambientes sem luz: serão 10 horas da manhã ou da noite? O mesmo ocorre nas regiões polares, onde a escuridão total ou a luz absoluta durante 24 horas conduz à perda de todas as referências temporais.
A Rolex desenvolveu o Explorer precisamente como solução técnica para este problema. É dotado de um inconfundível ponteiro suplementar das horas laranja, que completa uma volta ao mostrador em 24 horas (em lugar de 12 horas), possuindo ainda uma luneta gravada com uma escala de 24 horas. Ao contrário do GMT-Master II, que possui igualmente um ponteiro suplementar das horas para o segundo fuso horário, e cuja luneta é rotativa, a luneta do Explorer II é fixa. Porém, como o ponteiro suplementar das horas pode ser ajustado de forma independente, o Explorer II permite a visualização de um segundo fuso horário no disco de 24 horas.
Quando se utiliza o Explorer II para o propósito para que foi concebido, este funciona da seguinte forma: às 6 da manhã, o ponteiro suplementar das horas encontra-se na posição das 3 horas, apontando para as 6 horas na escala da luneta. Ao meio-dia, posiciona-se às 6 horas, que corresponde às 12 horas na escala da luneta. Ao fim da tarde, ou seja, às 18 horas, o ponteiro passa à posição das 9, assinalando as 18 sobre a escala da luneta. Seis horas mais tarde, depois de ter rodado 90 graus, o ponteiro termina por fim uma volta completa ao mostrador, posicionando-se à meia-noite nas 12 horas, que corresponde às 24 horas na escala da luneta.

Conselhos para a compra de um Rolex Explorer II

Procura um relógio de viagem robusto de uma das melhores marcas suíças? O Explorer II proporciona a qualidade e o prestígio de uma das mais famosas marcas relojoeiras do mundo. A Rolex assenta este relógio numa caixa de aço de 42 mm com uma estanqueidade garantida a 100 m (10 bar). A coroa, equipada com um sistema de dupla impermeabilidade, conta ainda com um protetor de coroa que garante uma proteção máxima contra danos. O mostrador está disponível em branco ou em preto e, graças aos indexes revestidos com a matéria luminescente Chromalight, poderá ler as horas na mais completa obscuridade.
O ponteiro suplementar das horas, que completa uma volta ao mostrador em 24 horas, é particularmente útil em viagens, dado que permite visualizar um segundo fuso horário.
O preço de um Explorer II não usado ronda os 7.000 euros. Os modelos mais recentes, em bom estado de conservação, estão disponíveis por metade do preço. Já os modelos vintage podem chegar a alcançar valores na ordem dos 10.000 euros ou mais, dependendo da sua raridade. Se as caixas de 42 mm forem demasiado grandes para si, recomendamos as versões mais antigas, cujo tamanho de caixa geralmente é inferior. Uma boa alternativa ao Explorer II é o Ingenieur Dual Time da IWC.

Dicas de compra para o Rolex Explorer II

  • O preço de um modelo não usado ronda os 7.000 euros
  • Os modelos raros dos anos 70 atingem valores de mais de 10.000 euros
  • Relógios vintage (referência 1655) e relógios da coleção vigente (referência 216570)

Sistema de rosca Twinlock estanque até 100 m

Se nos esquecermos do ponteiro suplementar das horas e da escala graduada, o Explorer II oferece uma leitura clássica da hora com três ponteiros centrais (horas, minutos e segundos). Além disso, apresenta uma janela da data posicionada às 3 horas.
Para as caixas e as braceletes, a Rolex é a única marca de relojoaria a selecionar o aço 904L pela sua elevada resistência e facilidade de polimento. Trata-se de um aço inoxidável de grande qualidade, geralmente utilizado na indústria química, particularmente resistente à corrosão. A caixa de 42 mm apresenta um diâmetro um pouco acima da média que, contudo, se adapta bem a pulsos mais finos.
A coroa, equipada com um sistema de dupla impermeabilidade Twinlock, é firmemente rosqueada na caixa, protegendo o mecanismo do pó e da água. Graças a este sistema e à caixa Oyster que é enroscada hermeticamente, o Explorer II apresenta uma estanqueidade de até 100 m (10 bar), o que o torna o relógio ideal para nadar ou praticar atividades marítimas.

Mostrador preto ou branco com lupa Cyclops sobre a janela da data

As duas versões de mostrador disponíveis apresentam as suas próprias valências: a de cor branca esmaltada tem os indexes e os ponteiros em ouro branco com rebordos a preto esmaltado para maior contraste; a de cor preta mate proporciona um efeito "fantasma" com a coloração a negro da base dos ponteiros, fazendo parecer que as pontas flutuam sozinhas. A luminescência, com a sua característica cor azul, tem o selo Chromalight e é de longa duração no escuro. A maioria das outras marcas relojoeiras utiliza a SuperLuminova.
O vidro de safira é extremamente resistente a riscos e ostenta a habitual lupa Cyclops sobre a janela da data, sendo ligeiramente abaulada para proporcionar o efeito de aumento. Esta lupa é uma marca distintiva deste e de outros modelos da Rolex, como por exemplo o Submariner

A força de um ponteiro desbotado

Curiosamente, apesar de a atraente personalidade deste relógio parecer mais do que suficiente para lhe garantir êxito imediato, foi sobretudo por causa do rumor de que o ator de culto americano Steve McQueen usava um destes modelos que o Explorer II se tornou tão famoso e desejável na década de 70. Ainda que tal rumor nunca tivesse sido confirmado, o ator foi fotografado por diversas vezes com outro modelo da Rolex no pulso, nomeadamente o Submariner. Alguns modelos desta época possuem uma característica distintiva, embora totalmente não intencional: o ponteiro suplementar das horas — nas cores laranja ou vermelha — desbotava com a passagem do tempo, uma vez que o material não era resistente aos raios ultravioleta (afinal, este tinha sido concebido para a exploração de cavernas subterrâneas). A Rolex alterou este ponteiro nas versões posteriores, contudo este tornou-se a característica distintiva dos modelos vintage, encarecendo o seu preço, em lugar de ser considerado um defeito. A cobiçada versão com a referência 1655, conhecida pelos colecionadores por "Freccione", pode ultrapassar facilmente a barreira dos 10.000 euros, o dobro do preço de um Explorer II novo da coleção vigente.

Movimento automático preciso com certificação de cronómetro atribuída pelo COSC.

Os modelos da nova geração (referência 216570) são alimentados pelo novo calibre de manufactura 3187. Este oscila a 28.800 alternâncias por hora (4 Hz) e conta com uma reserva de marcha de 48 horas. É um movimento que se distingue por uma precisão e fiabilidade excecionais, apresentando um desvio máximo de 2 segundos ao dia, segundo informações da marca. Tal como a maioria dos movimentos da Rolex, ostenta a certificação de cronómetro atribuída pelo COSC. Este calibre é baseado no calibre 3135, um movimento que equipa outros modelos da marca da coroa, como por exemplo o relógio de mergulho Sea Dweller Deepsea.
O mecanismo incorpora as mais recentes tecnologias patenteadas pela marca. Inclui a espiral Parachrom, resultado de cinco anos de investigação, apresentada pela Rolex em 2005. Esta espiral é feita numa liga paramagnética de nióbio e zircónio que garante um nível de resistência a choques muito superior ao de uma espiral comum. O 3187 conta também com o sistema de absorção de choques Paraflex que protege ainda o mecanismo contra choques e situações extremas.

Relógio robusto para aventuras outdoor

O Explorer II é um relógio desportivo e robusto em aço, e o companheiro ideal de aventuras. A proteção da coroa e a impermeabilidade garantida até 100 metros asseguram a sua resistência nas condições mais extremas. O ponteiro suplementar das horas e a escala de 24 horas são os traços que o distinguem do outro modelo mais minimalista, o Explorer, que integra o catálogo da Rolex desde 1953. Originalmente concebido como uma ferramenta para exploradores que precisavam de distinguir o dia da noite, como espeleólogos e equipas de exploração dos polos, o Explorer converteu-se numa peça muito apreciada que pode chegar a custar mais de 10.000 euros, tratando-se de um modelo vintage.

Características em destaque

  • Calibre de manufactura Rolex
  • Certificado de precisão oficialmente autenticado pelo Controlo Oficial Suíço dos Cronómetros (COSC)
  • Bracelete Oyster de aço com elos maciços
  • Lupa Cyclops sobre a janela da data