4.095 relógios para "

Ulysse Nardin

"
1 - 30 de 4.095 resultados
Vista
Ordenar por

Na Chrono24 encontra no total 2.966 relógios novos Ulysse Nardin e 902 relógios usados Ulysse Nardin .

Ulysse Nardin – Tradição desde 1846

A marca suíça Ulysse Nardin conta com mais de 170 anos de história, tendo-se destacado pela produção de cronógrafos marítimos altamente precisos e complicações invulgares. A manufatura foi ainda pioneira na utilização de componentes em silício.

Desde muito cedo, a Ulysse Nardin deixou o seu cunho no mundo da alta relojoaria, alcançando a fama com a criação de instrumentos do tempo pensados para enfrentar o mundo do mar. Aliás, a âncora do seu logótipo alude claramente a esta vocação marítima. No princípio do século XXI, a família de relógios do fabricante ramifica-se em quatro coleções: Marine, Functional, Exceptional e Classical. Tal como o nome indica, a coleção Marine integra relógios de mergulho, como o Marine Diverou o Marine Chronometer. Este último inspira-se nos relógios de bordo das embarcações navais de outrora. Na coleção Functional poderão encontrar-se relógios dotados de diversas funções, tais como um calendário perpétuo, um cronógrafo ou ainda uma função GMT.  Lançado em 2001, o relógio Freak da coleção Exceptional surpreendeu a comunidade relojoeira pela sua excentricidade.
Devido à construção da maior parte dos seus componentes em silício, o Freak é um dos relógios mais inovadores e invulgares do mercado. A Ulysse Nardin foi pioneira no campo  do uso de componentes construídos à base deste material. Mas também o design ultramoderno e pouco convencional, que prescinde de um mostrador, de coroa ou de ponteiros, é inovador. Um dos elementos mais peculiares da coleção Freak é o facto de a luneta substituir a coroa na função do acerto das horas, ao passo que o fundo da caixa serve para dar corda. Para tal, deve rodar-se o fundo da caixa no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio (uma rotação completa representa 12 horas de reserva de marcha), enquanto para acertar as horas basta mover a luneta em qualquer direção. Para apreciadores de mostradores esqueletizados, tal como este, sugerimos a Vacheron Constantin. Na coleção Classic, a manufatura propõe modelos clássicos em ouro com correias em pele de crocodilo. Muitas das versões possuem mostradores esmaltados com um belíssimo visual artístico.

Cosmologia de pulso

Na longa história da Ulysse Nardin destaca-se uma invulgar proeza: a marca conquistou um lugar no livro do Guinness com a sua emblemática coleção Trilogia do Tempo. Esta extraordinária coleção compunha-se dos relógios Astrolabium, concebido em 1985, Planetarium Copernicus, de 1988, e Tellurium Johannes Kepler, de 1992. As peças foram concebidas por Ludwig Oechslin, que, além de ser um brilhante cientista e inventor, era também um extraordinário relojoeiro. Por incrível que pareça, para realizar os cálculos dos complexos mecanismos relojoeiros, Oechslin socorreu-se apenas de uma calculadora da Texas Instruments. O Astrolabium era, na altura, o relógio de pulso mais complicado de todos os tempos, com 21 complicações, e indicava a posição do sol, as órbitas e os eclipses do sol e da lua, a posição das estrelas mais importantes a qualquer hora do dia, bem como o nascer e o pôr do sol, amanhecer e entardecer, fases da lua, nascer e pôr da lua, o mês e o dia da semana. Verdadeiro prodígio relojoeiro, este relógio era tão preciso que apresentava um desvio de apenas um dia em 144.000 anos.
O Planetarium Copernicus não lhe ficava atrás em termos de complexidade. A par das horas, esta peça indicava ainda a posição dos cinco planetas, Mercúrio, Marte, Júpiter e Saturno, em relação à Terra e ao Sol. O Tellurium Johannes Kepler, cujo nome homenageia  o astrónomo alemão responsável pela definição de três leis fundamentais sobre o movimento dos planetas, informava os eclipses solares e lunares. Mais ainda, o relógio de pulso exibia a rotação da Terra, na sua real forma geográfica vista a partir do Polo Norte, com uma mola flexível que se estendia do Trópico de Câncer ao Trópico de Capricórnio para revelar a parte da Terra que se encontrava iluminada pelo Sol e indicar o tempo e o local do nascer e do pôr do sol.
Este triunvirato de relógios foi uma espécie de Renaissance para a manufatura, dado que a severa crise do quartzo, que quase dizimou a indústria relojoeira Suíça, atingira também gravemente a empresa tradicional, que, em 1983, esteve quase à beira da falência. O empresário Rolf Schnyder e os irmãos Balthasar e Dieter Meier, este último, músico da banda suíça Yello, compraram nesse mesmo ano a empresa, recuperando a sua liquidez.

1846: o começo de uma história inigualável

Ulysse Nardin nasceu em Le Locle, na Suíça, em 1823 e com apenas 23 anos de idade fundou a marca que até hoje continua como uma empresa independente. Nardin iniciou-se na relojoaria por meio do seu pai, Léonard-Frédéric Nardin, e aperfeiçoou as suas habilidades sob a tutela de Frédéric William Dubois e Louis Jean Richard-dit-Bressel, dois mestres relojoeiros cuja fama se estendia além das montanhas de Neuchâtel, na Suíça. Depois da morte de Ulysse Nardin, em 1876, o seu filho, Paul-David, de 21 anos, assume a direção da empresa. Pouco tempo depois, o governo local pediu a Nardin que concebesse um relógio de bolso para apresentar na Exposição Universal de Chicago em 1893. Em colaboração com o artista C. H. Jacot, a manufatura concebeu, então, uma obra-prima que media 115 mm por 90 mm, com uma caixa em ouro rosa e prata ricamente cinzelada e decorada com motivos alegóricos em alto-relevo. Só a caixa do relógio pesava 463 g, e o escultor demorou cerca de 1.200 horas a concluí-la. Não só a caixa, como também o mecanismo era uma obra-prima, dado que era dotado de um cronómetro com repetição de minutos. Esta peça fabulosa esteve desaparecida por mais de 100 anos, e foi reencontrada por altura do aniversário dos 150 anos da marca. Rolf Schnyder, o principal acionista da empresa na época, comprou o relógio de bolso em leilão por 87.301 dólares. O "Chicago" pode ser hoje apreciado no museu da marca em Le Locle.

Movimentos em silício e diamantes

Em 2001, a Ulysse Nardin surpreendeu o mundo da alta relojoaria com o lançamento do Freak. Além de uma estética completamente inovadora, o relógio incorporava diversos componentes em silício. Este material tem a particularidade de ser totalmente amagnético, apresentando uma resistência excecional aos choques e à corrosão, além de não precisar de lubrificação. Por tudo isto, os relógios com componentes em silício precisam de muito menos manutenção.
Com o Marine Chronometer, a marca foi ainda mais longe: o escape de âncora do calibre UN-118 produzido em DiamonSil - uma combinação inovadora de diamante e silício criada pela Ulysse Nardin em colaboração com a empresa Sigatec - era, em 2012, uma solução completamente inédita. A empresa Sigatec foi adquirida pela Ulysse Nardin em 2006, pelo que, atualmente, a manufatura é uma das poucas a produzir os seus próprios componentes de silício.
Por detrás de todas estas inovações estão dois nomes: O Dr. Ludwig Oechslin e Pierre Gygax, este último diretor técnico da Ulysse Nardin. Em abril de 2000, a Ulysse Nardin entrou em contacto com o Centro Suíço de Eletrónica e Microtecnologia (CSEM) em Neuchâtel, que trabalha também para as indústrias aeronáutica e espacial. Procurava um material estável fisicamente, que fosse antimagnético e não necessitasse de lubrificação, e apresentasse um baixo coeficiente de atrito, para melhorar os problemas de inércia. O CSEM era capaz de fabricar silício com padrões de microprecisão e apresentou os componentes à manufatura logo em setembro desse mesmo ano.
Paralelamente às pesquisas no campo do silício, a marca explorou igualmente os diamantes, fabricando uma espiral em diamante que apresenta um excelente isocronismo. Dado o elevado preço destes cristais naturais, desenvolveram-se tecnologias de produção de substâncias à base de carbono semelhantes ao diamante e ideais para serem aplicadas como revestimento nos órgãos reguladores do relógio. Designados Diamond Coating, estes revestimentos podem ser produzidos através de sistemas de vácuo PVD (Physical Vapor Deposition) ou CVD (Chemical Vapor Deposition). Entre 2001 e 2004, a Ulysse Nardin adiantou-se à demais indústria relojoeira comercializando o Freak 01 com escape Dual Direct de silício manufaturado pelo CSEM-IMT e revestido com Diamond Like Carbon (DLC).

Espírito invulgar

A Ulysse Nardin tem uma vasta tradição de qualidade e inovação. A excelência das suas complicações relojoeiras foi reconhecida internacionalmente com diversas medalhas de ouro e prémios. O modelo Marinechronometer, um cronómetro marítimo da mais elevada precisão, foi adotado como instrumento de inúmeras frotas navais em todo o mundo. A criatividade relojoeira da Ulysse Nardin manifestou-se ainda em criações relojoeiras nunca antes vistas, como o triunvirato de relógios Astrolabium, Planetarium e Tellurium, com os quais a marca alcançou nova fama entre os anos 1980 e 1990. Desde o início do século XXI, a marca de Le Locle tornou-se pioneira no campo da tecnologia do silício. Tudo isto demonstra bem o espírito pioneiro da Ulysse Nardin no desenvolvimento de técnicas modernas e no uso de novos materiais.

Melhores modelos da Ulysse Nardin
Marine Diver | Marine Chronometer | Dual Time | Freak | Classico | Freak Cruiser