LoginLogin
3.590 relógios para "

Omega Speedmaster relógios

"
Marca
Modelo
Preço
Diâmetro
Ano
Localização
Mais
A sua escolha

A sua escolha

A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
A sua escolha

A sua pesquisa não obteve resultados
Informações gerais
Tipo de relógio
Referência
Leia mais ...
Novo/usado
Disponibilidade
Sexo
Estado
Leia mais ...
Âmbito de fornecimento
Propriedades e funções
Corda
Material da caixa
Leia mais ...
Mostrador
Leia mais ...
Vidro
Leia mais ...
Funções
Leia mais ...
Altura
Leia mais ...
Material da luneta
Leia mais ...
Números do mostrador
Impermeável
Leia mais ...
Outro
Leia mais ...
Bracelete
Material da bracelete
Leia mais ...
Largura
Leia mais ...
Cor da bracelete
Leia mais ...
Material do fecho
Leia mais ...
Cancelar

Ordenar por

Omega Speedmaster Pre MOON Cronograph 1962 Omega Speedmaster Pre MOON Cronograph 1962 R$ 65.923

Também poderá gostar dos seguintes artigos:

Compre o seu novo relógio Porsche Design diretamente do fabricante.
Saiba mais

Omega Speedmaster: À conquista de outros mundos

O Omega Speedmaster tornou-se o relógio mais famoso do mundo depois de ter acompanhado os astronautas na primeira ida à Lua. Ligado à exploração espacial, é lendário pelo papel que desempenhou no pulso dos astronautas nas missões Apollo.

Destaques do Omega Speedmaster

  • Gama de cronógrafos lendários lançada em 1957
  • Speedmaster Professional: o Moonwatch da NASA
  • Movimentos de corda manual, automática ou de quartzo
  • Novos calibres mecânicos equipados com a tecnologia Master Co-Axial
  • Skywalker X-33 e Spacemaster Z-33 com caixas em titânio

Cronógrafos clássicos

A linha Speedmaster é vasta e vai muito além da sua mais conhecida coleção, a Speedmaster Professional (Moonwatch). As propostas vão desde relógios clássicos, como o Speedmaster 57, até relógios de piloto ultramodernos com mostradores digitais. A manufactura satisfaz, assim, os gostos mais variados, equipando todos os modelos da coleção Speedmaster com a sofisticada funcionalidade e a perfeição técnica que caracteriza uma das melhores marcas relojoeiras suíças.
A conhecida marca suíça foi fundada pelo suíço Louis Brandt em 1848, porém o nome Omega surgiria pela primeira vez numa gama de relógios de bolso lançados em 1894. A última letra do alfabeto grego Omega significa excelência e perfeição, características que simbolizam bem os relógios da marca. No virar do século, os herdeiros decidiram que seria este o nome da empresa.
Em 1942, a manufactura lançou um cronógrafo, que é considerado o antecessor do primeiro Speedmaster. Vinha equipado com o calibre 27 CHRO C12, capaz de contar tempos até 12 horas. Em 1957, surgiu o primeiro Speedmaster e, em 1963, surge a primeira versão ??Professional que tornaria estes cronógrafos um sucesso a nível mundial.
Nas décadas que se seguiram, a Omega continuou a desenvolver a linha Speedmaster que, atualmente, integra também relógios de quartzo com mostrador digital e diversas funções adicionais. Os modelos surgidos nos anos cinquenta, porém, continuam a fazer parte do catálogo.

Conselhos para a compra de um Omega Speedmaster

Procura um relógio que impressione tanto pela sua excelência técnica como pela sua história? A coleção Speedmaster oferece uma vasta gama de cronógrafos extremamente funcionais. No polo oposto, encontra-se a linha De Ville que propõe relógios clássicos e elegantes.

Para escolher o relógio perfeito, faça uma lista das características técnicas e qualidades que procura num relógio. Procura um relógio com uma elevada precisão cronométrica que não apresente desvios superiores a alguns segundos por mês? Precisa de uma complicação em particular como, por exemplo, um alarme? Nesse caso, um Speedmaster com movimento de quartzo seria a escolha ideal. Considere o Skywalker X-33 ou o Spacemaster Z-33.

Se, pelo contrário, prefere relógios mecânicos, com história e potencial de valorização, a peça perfeita será o Speedmaster Professional, Speedmaster 57, Mark II ou Racing. Na coleção Professional irá encontrar diversos modelos de edições especiais limitadas que a Omega tem vindo a lançar ao longo das últimas décadas.

O Speedmaster dos anos 1960 (referência 2998) é o antecessor do Speedmaster Professional. Trata-se de um modelo bastante raro cujo preço pode ascender a mais de 20.000 euros. Um exemplar em bom estado de conservação de meados dos anos 1960 custa cerca de 10.000 euros. Estes modelos foram lançados na época da ida à Lua e têm a referência 105.12 e o calibre 321.

O Moonwatch de 1968 possui a referência 145.022 e vem equipado com o calibre 861. O preço destas peças ronda os 10.000 euros. Dependendo da raridade e do estado de conservação dos relógios, este valor pode subir.

A Omega continua a produzir este relógio quase sem alterações ao cronógrafo original, incluindo o mostrador em hesalite que caracterizava o modelo da década de 1960. Trata-se de um tipo de plexiglass que tem a vantagem de não estilhaçar no caso de se partir, além de poder ser polido quando apresenta pequenos riscos. Outra vantagem é ser mais barato substituí-lo. Este modelo, que pode ser identificado pela referência 311.30.42.30.01.005, custa novo cerca de 3.500 euros. Já o Speedmaster Professional (referência 311.30.42.30.01.006) possui um vidro de safira sintética, um material bastante mais duro e resistente aos riscos - e também mais caro. O preço de um vidro de safira para o Speedmaster pode custar mais 300 euros do que um de hesalite.

Dicas de compra

  • Potencial de valorização, em especial das primeiras versões Professional
  • Modelos vintage com as referências 2998, 105.12 e 145.022
  • Calibre 321: equipa os antecessores do Moonwatch
  • Calibre 861: equipa a linha Professional depois de 1968
  • Modelos de edição limitada: Speedmaster Professional "Snoopy"

A escolha de astronautas e agências espaciais

O Omega Speedmaster Professional mantém o seu estatuto de ex-líbris da coleção Speedmaster. A verdade é que se há relógio que mereça a designação de "famoso" é este. No dia 21 de julho de 1969, Neil Armstrong e Buzz Aldrin tornaram-se os primeiros homens a pisar a superfície lunar. Com eles, o Speedmaster Professional tornou-se também o primeiro relógio na Lua. Antes disso, os astronautas tinham tido de superar um longo e difícil processo de seleção. Não só eles, como também os relógios. A NASA submeteu vários cronógrafos a uma série de testes em condições extremas, nomeadamente temperaturas que podiam variar entre os -18 e os +93 graus Celsius, vibrações de todo o tipo, descompressão e aceleração. Em março de 1965, o Omega Speedmaster Professional qualificou-se como o vencedor dos testes, fazendo a sua viagem inaugural ao Espaço no pulso dos astronautas dos programas Gemini e Apollo.
Em março de 1970, a missão lunar Apollo 13 transmite à base as palavras imortais: "Houston, temos um problema". Um dos tanques de oxigénio explodira, danificando a cápsula. Para conseguir regressar à Terra, a tripulação tinha de cronometrar com absoluta precisão os 14 segundos necessários para a ignição dos motores e efetuar a correção de curso que lhes permitiria reentrar na atmosfera terrestre. Qualquer erro de cálculo maior do que 10% faria com que a nave passasse ao lado da Terra e desaparecesse para todo o sempre no espaço infinito. Os famosos 14 segundos que salvaram a vida da tripulação foram cronometrados com o Omega Speedmaster. Em reconhecimento do importante papel exercido por este relógio no sucesso do resgate desta missão, a Omega foi distinguida pela NASA com o prémio "Silver Snoopy", entregue pelos próprios astronautas da Apollo 13.
As memórias desta tragédia, mas também do seu final feliz, foram comemoradas pela Omega em 2015, com o lançamento do Moonwatch Anniversary Limited Series. Numa evocação à banda desenhada a preto e branco, o relógio apresenta um mostrador branco a contrastar com ponteiros, indexes e escala em preto. Um submostrador às 9 horas apresenta um pequeno Snoopy. Entre os segundos zero e catorze, há uma pergunta: "O que consegue fazer em 14 segundos?". O verso apresenta um medalhão em prata de 925 milésimas, com o Snoopy astronauta a flutuar pelo espaço, a evocar o medalhão original que a NASA ofereceu à Omega.

O ícone: Omega Speedmaster Professional 42 mm

O relógio mais clássico do catálogo da Omega continua a ser o Speedmaster Moonwatch Professional 42 mm. O emblemático estilo original do cronógrafo das missões Apollo perdurou no tempo praticamente inalterado, com uma luneta de alumínio preto com escala de taquímetro, pequenos segundos às 9 h, contador das 12 horas às 6 h e o dos 30 minutos às 3 h. A caixa e a bracelete são em aço polido e escovado. Embora fiel ao original, foram introduzidas algumas características novas que refletem os avanços técnicos ao longo da história da relojoaria. É o caso das indicações luminescentes que, atualmente, já não são à base de trítio, um material que foi banido há muito por ser radioativo, mas antes à base de uma matéria completamente inofensiva: a SuperLuminova. O plexiglass também foi substituído por vidro de safira antirriscos. O coração da peça mantém-se, porém, intacto: o calibre mecânico 861 é o mesmo movimento de corda manual que foi usado na Lua e apresenta uma reserva de corda de 48 horas.

Regresso às origens: Speedmaster 57

O Omega Speedmaster 57 é inspirado no Speedmaster original lançado em 1957 e é uma homenagem da Omega às suas origens. Antes de se tornar o famoso relógio da Lua, o Speedmaster era um cronógrafo ligado ao universo automobilístico e ao desporto motorizado, daí o seu nome de batismo. A presença do taquímetro, um instrumento vocacionado para pilotos de corridas que permite calcular a velocidade por hora, reflete bem esta vocação. O novo Speedmaster 57 exsuda esse espírito combinando a relojoaria ultramoderna com o charme dos anos cinquenta. Apresenta um ponteiro das horas com a extremidade em forma de seta, reminiscente dos anos 50, e ainda o obrigatório taquímetro, presente desde sempre em todos os modelos Speedmaster.
Com a coleção Speedmaster Racing, a Omega reaviva ainda mais intensamente a sua herança automobilística. Estão disponíveis 14 modelos com diferentes jogos de cores marcantes. O modelo com mostrador cinzento apresenta ponteiros dos contadores a amarelo e escala do taquímetro também delineada a amarelo, num jogo cromático pujante e desportivo. Todos os modelos vêm equipados com cronómetro, taquímetro e contadores com padrão geométrico clous de Paris. O toque desportivo final é dado pela bracelete em cauchu, com o relevo de um pneu de competição e a inscrição Speedmaster. Em suma, trata-se de um cronógrafo mecânico com espírito racing, tal como o Rolex Daytona, apresentando-se como uma boa alternativa a este último.

Reinventar para o futuro: Spacemaster Z-33 e Skywalker X-33

Inspirado na célebre caixa "Pilot Line", da linha de relógios de piloto Flightmaster 1969, o Spacemaster Z-33 revela-nos uma nova faceta da Omega. A inspiração pode ter vindo do passado, mas a aparência deste relógio é altamente futurista, contando com dupla visualização analógica e digital. Da caixa em titânio de 43 mm sobressaem quatro grandes botões que permitem controlar as suas funcionalidades digitais. No visor LCD preto, pode ler-se o horário UTC (GMT) e dois outros fusos horários, complementados ainda por um alarme, um calendário perpétuo, um cronómetro e um totalizador com função de contagem decrescente. O visor é retroiluminado por uma luz LED que se adapta automaticamente à luminosidade do ambiente. À frente deste, dois grandes ponteiros brancos das horas e dos minutos são responsáveis pela função principal de um relógio: a indicação das horas, minutos e segundos. O Spacemaster Z-33 alberga um movimento de quartzo que permite não só a sua multifuncionalidade, mas também compensar imprecisões de milésimos de segundo causadas por variações de temperatura. Em suma, este é um cronógrafo de precisão extrema para ser usado em terra ou no cockpit. Para quem procura um relógio de piloto mais tradicional, o Breitling Navitimer é uma excelente opção.
Igualmente vocacionada para aventuras no ar, a coleção Skywalker X-33 foi especialmente concebida para a navegação espacial ou para quem aprecia muitas funções. Definindo-se como um cronógrafo que constitui uma evolução inovadora do Speedmaster Professional, apresenta-se com uma caixa em titânio de 45 mm, com luneta rotativa bidirecional e dupla visualização analógica e digital. Inclui inúmeras funções, como alarme, três fusos horários diferentes e cronómetro. A elevada precisão é garantida por um calibre de quartzo avançado.

Vintage moderno: Speedmaster Mark II

O Speedmaster Mark II faz parte da família Omega desde 1969. Neste modelo, a luneta com escala de taquímetro encontra-se integrada na caixa de aço inoxidável, estando, assim, protegida contra riscos. O ponteiro da função cronógrafo e os indexes das horas em laranja fluorescente conferem personalidade a um mostrador dominado pelo preto e pelo branco. O Mark II alberga no seu interior um calibre mecânico e uma espiral de silício que protege o mecanismo da influência negativa dos campos magnéticos. Este material tecnologicamente avançado é utilizado em relógios topo de gama. A Breguet foi pioneira na utilização desta solução.

Caixas de 38 mm, perfeitas para pulsos mais finos

A versão mais pequena do Speedmaster apresenta um diâmetro de 38 mm que se adapta perfeitamente a um pulso feminino ou a um pulso masculino pouco largo. Entre as muitas variantes propostas, contam-se modelos engastados com diamantes particularmente apelativos ao público feminino. Outras versões do Speedmaster de 38 mm são em tudo semelhantes ao modelo Professional, sendo, pois, a opção ideal para homens com pulsos mais estreitos.
Uma marca pioneira está sempre de olhos postos numa nova missão para o futuro. E se há algumas décadas ir à Lua era o maior feito tecnológico da humanidade, atualmente o maior desafio da navegação aérea é voar de forma sustentável, utilizando energia limpa e renovável. Como não podia deixar de ser, a Omega está presente neste novo desafio. O Speedmaster HB-SIA é a homenagem da marca ao projeto Solar Impulse, cujo ambicioso objetivo é circundar o globo num avião experimental, movido apenas a energia solar. A caixa de 44,25 mm é em titânio para poupar peso. O exemplar vem também equipado com o escape coaxial da Omega, uma tecnologia relativamente nova que mune este e muitos outros modelos da coleção de fiabilidade e de durabilidade infalíveis.